Quantas pessoas convidar para um aniversário infantil?

Quando pensamos em festa, pensamos em um ambiente alegre e cheio de gente. Afinal, para uma comemoração, quanto mais pessoas melhor.

Porém, nem sempre é possível realizar essa vontade, seja por questões financeiras, seja por motivos de relacionamento.

Para lhe ajudar nisso separamos algumas dicas incríveis para que você saiba direitinho quantas pessoas convidar para um aniversário, e garantir que esse dia seja somente de alegria.

http://bit.ly/BumbleBeeWhats

Como definir quantas pessoas convidar para um aniversário?

Independentemente de fazer a festa do (a) seu (sua) filho (a) em casa ou em um buffet, um dos pontos que precisa ser resolvido para que tudo saia como o esperado é definir quem serão os convidados. Nessa hora, sempre bate a dúvida de quem pode, ou não, ser cortado da lista.

Definir quem são as pessoas que farão parte desse momento implica em diversas questões, entre elas os relacionamentos que podem ser abalados pela ausência de um convite e, principalmente, os gastos que envolvem um evento como esse.

Em casa é preciso saber exatamente o número de pessoas que estarão presentes para comprar a quantidade certa de comida e bebida, de modo que todos sejam servidos sem que nada falte.

Em um buffet não há tanto o risco de faltar algum desses itens, visto que eles sempre trabalham com uma margem extra caso o número de convidados exceda o contratado. Todavia, o valor do serviço é fechado tendo como base a quantidade de pessoas que participarão da festa. Se no dia vierem convidados a mais, essas presenças são cobradas à parte, e por um preço bem maior!

Uma forma de evitar passar por qualquer um desses transtornos é considerar as dicas abaixo antes de definir a lista de convidados. Veja só.

1 – Idade do seu (sua) filho (a)

Quanto menor seu (sua) filho (a) for, menos amiguinhos ele terá. Esse fato, por si só, já reduz bastante o círculo de pessoas que você precisa convidar para o aniversário dele (a).

Um exemplo são as festas de aniversário para bebês, que acabam tendo a presença de muitos adultos e poucas crianças. Se esse for o seu caso, considere convidar parentes e amigos que realmente têm vínculo com você e com seu (sua) pequeno (a).

Leia mais!  Descubra como evitar penetras em festas infantis

Crianças um pouco maiores que já frequentam escolinha, por exemplo, já conseguem dizer quem é o melhor amiguinho ou amiguinha que faz questão que esteja na festa. Aqui, não esqueça que o (a) pequeno (a) convidado (a) virá acompanhado pelos pais. Assim, é preciso contar a presença deles também.

Já os pré-adolescentes e adolescentes estão na fase da sociabilidade. Aqui, quanto mais convidados da mesma idade tiverem, melhor e mais popular será a festa.

Além disso, por conta da idade, dificilmente os amigos virão acompanhados pelos pais. Porém, vale lembrá-lo que a presença de alguns adultos é essencial nesse momento, tais como avós, madrinhas e padrinhos, ou parentes muito próximos que realmente fazem parte da vida dele (a). Nesse caso, vale a pena sentar com seu filho (a) e fecharem juntos essa lista.

2 – Local e o tema da festa

Local e tema também são dois fatores que podem lhe ajudar a definir a lista de convidados.

Por exemplo, se a festa for feita na sua casa é preciso considerar o espaço que tem disponível, bem como a acomodação para receber todos os convidados.

Se escolher um espaço mais alternativo como um boliche, por exemplo, é preciso verificar antes com o local quantas pessoas é possível receber de modo que não cause transtornos, e que todos consigam se divertir.

Em um buffet essas questões não são problemas, visto esse ser um espaço preparado especialmente para receber seus convidados, com toda estrutura necessária para acomodar todos com muito conforto, sem que nada falte.

O tema também pode determinar quem participa ou não da festa. Caso tenha uma menina e queira fazer a festa dela em um salão de beleza, por exemplo, somente as outras meninas que convivem com ela terão interesse em participar. O mesmo vale para as festas feitas em quadras de futebol em que, muito possivelmente, somente meninos curtirão ir.

3- Dia e horário da festa

O horário que a festa será realizada também pode ser determinante para definir a lista de convidados.

Se optar por fazer a festa do (a) seu (sua) filho (a) no horário da escola, certamente, muitos pais não poderão comparecer por questões de trabalho, por exemplo.

Leia mais!  Festa de 1 ano, fazer ou não fazer?

O mesmo princípio vale para festas feitas durante a semana ou em emendas de feriado, já que a rotina pessoal de cada um pode ser um ponto chave para a presença ou não dos convidados.

4 – Relacionamentos

O objetivo de toda festa é comemorar, e comemorar está totalmente ligado a alegria e muita diversão. Por isso, tudo que você quer evitar no dia da festa do seu (sua) filho (a) são brigas e desentendimentos.

Infelizmente, sabemos que nem sempre as pessoas se relacionam bem, até mesmo dentro da própria família. Por isso, considerar os relacionamentos também é importante na hora de fechar a lista de convidados.

Se você convive bem com duas pessoas, porém, entre elas, o relacionamento não é tão bom assim, vale considerar aquela que é mais próxima do seu (sua) filho (a) na hora de fazer efetivamente o convite — afinal, a festa é dele (a).

Caso seja impossível escolher apenas um delas, vale conversar com ambas separadamente e reforçar a questão que o dia será dedicado à criança, e que a proposta é que todas saiam do local felizes e realizados.

Convidar alguém apenas por conveniência, também não é indicado. Quer um exemplo? Você não tem a menor afinidade com seu (sua) chefe, mas resolve convidar “para não ficar chato” porque ele (ela) ficou sabendo da festa por você ter convidados os (as) colegas de trabalho.

Em casos assim, além de estar ocupando uma vaga que poderia ser de uma pessoa muito mais querida, ainda pode causar constrangimento a você mesmo, correndo o risco de ficar, inclusive, muito desconfortável durante o evento.

Na hora de definir os convidados lembre-se sempre que a festa é do (da) seu (sua) filho (a), é ele (a) quem deve ser o centro das atenções. Por isso, escolher pessoas próximas, que realmente fazem diferença na vida dele (a) é o mais importante.

Saber quantas pessoas convidar para um aniversário pode ser o fator determinante entre uma festa cheia de surpresas e bons momentos, e um dia com contratempos e problemas.

Coloque a alegria do seu (sua) pequeno (a) em primeiro lugar, e faça desse dia uma lembrança muito especial, cercada de pessoas que realmente valem a pena!

http://bit.ly/BumbleBeeWhats

Fonte: Buffets Infantis

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *