Monitor na festa infantil: Entenda a sua importância

Os pais de hoje, com certeza, se lembram dos tempos em que brincar na rua com os amiguinhos era algo super normal, não é? Qualquer cantinho era lugar para uma farra e quase não havia limite de tempo para ficar por aí, entretido na diversão.

Hoje, infelizmente, as coisas são um pouco diferentes e a sensação de insegurança nos assombra a todo momento e lugar. Assim, manter os filhos protegidos deve ser a regra, não importa se estão estudando ou brincando. Um playground infantil no prédio ou mesmo em casa é uma ótima opção de diversão para os pequenos. Entretanto, ainda que a manutenção dos brinquedos esteja em dia, o acompanhamento de um monitor pode fazer toda a diferença quando o assunto é segurança.

Acompanhe nosso post de hoje e descubra um pouco mais sobre esse tema.

É preciso supervisor até para a hora de brincar?

Normalmente, os pais é que assumem essa atribuição. Hoje, entretanto, quando pais e mães têm uma rotina bem atribulada, essa missão pode ser compartilhada com um profissional especializado em monitorar playgrounds.

Não tratamos aqui de um simples monitor. Mais do que se preocupar com a integridade e qualidade dos equipamentos, esse profissional deve estar capacitado para orientar as crianças para que se divirtam ao máximo, mas sempre seguindo as normas de segurança e de utilização do espaço.

Através da brincadeira, as crianças crescem e desenvolvem habilidades valiosas que as acompanharão até fase adulta, de forma que esse monitor tem então o desafio de aumentar as oportunidades e qualidade dos passatempos e, ao mesmo tempo, restringir comportamentos inadequados das crianças. Por isso mesmo, todo cuidado é pouco, visto que é também na infância que mais ousamos nas experiências.

Como o monitor de playground infantil atua?

Como já vimos, a principal atribuição é fazer o monitoramento contínuo da qualidade dos brinquedos e garantir que sejam utilizados de forma segura e saudável. Mas também deverá ser um companheiro, capaz de ouvir e confortar, e ainda atuar como conciliador em momentos em que as crianças precisam dividir ou se revezar durante a utilização de um brinquedo.

A presença do monitor, de forma alguma, pode substituir a atenção e os cuidados de um pai ou uma mãe. Mas, depois de um dia intenso de trabalho ou outras atribuições, quando as pessoas tendem a se desconcentrar e perder energia, ou mesmo nos finais de semana, quando há grande necessidade de relaxamento, a atuação de um profissional especializado pode ser um suporte valioso para assegurar a integridade dos filhos.

Até que idade é preciso haver supervisão?

De acordo com a responsabilidade e os conhecimentos da criança, essa faixa etária pode variar um pouco. Em geral, entretanto, o ideal é que esse acompanhamento prossiga até que a criança atinja entre seis e oito anos de idade.

Esperamos que tenham gostado do nosso post de hoje e que essas dicas possam ajuda-los a entender a importância de um monitor para o playground infantil.

http://bit.ly/BumbleBeeWhats

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *